Espiritualidade

Arcanjos

Nós somos dos Santos Anjos e, como eles, não deveríamos ver senão a Deus. Aqui na terra, só se vê Deus com os olhos da fé. A vida de fé faz cumprir o que os Anjos fazem no céu: adoração, submissão, louvor, intercessão. ”
(Mére Poux)

A Espiritualidade da Congregação dos Santos Anjos se inspira nos Anjos – Adoração, Louvor, Contemplação, Serviço – e nas virtudes de Humildade, Simplicidade e Zelo”.

  • Adoração, Louvor, Contemplação – A nossa vida deve ser uma liturgia, celebração da Epifania, para que nossa missão seja como a do Anjo, que louva e adora, mas, vai, também, (sai de perto do trono), para ser presença de Deus. O Anjo é o modo diferente de Deus estar presente e é a ternura, a bondade, a delicadeza, a suavidade. Os Anjos vivem a oração como atitude constante.
  • Serviço Os Anjos são Mensageiros diante das pessoas, anunciando os mistérios de Cristo: à Maria; o Nascimento: aos Pastores; a Ressurreição: às Mulheres; o sentido da Ascensão: aos Apóstolos.

Tanto no Antigo como no Novo Testamento, o Anjo aparece como presença discreta, simples, amiga, que age silenciosamente e se retira:

Aparece no momento certo, cheio de ternura e cumpre, com zelo, a vontade de Deus.

Está a serviço da vida e realiza a missão, no anonimato, trazendo sempre esperança e uma segurança: “Não temas”.

A dupla atividade dos Anjos é uma resolução de amar e de reproduzir, em nossa vida pessoal e profissional, a vivência das três virtudes de Humildade, Simplicidade e Zelo.

Anjo para Carisma– Humildade virtude caracterizada pela consciência das próprias limitações: modéstia, simplicidade, reverência ou respeito para com as outras pessoas. Só pela humildade é que reconhecemos Deus como o Absoluto de nossa vida, capaz de controlar o nosso eu, a fim de nos voltarmos para os irmãos.

A virtude da Humildade é relacionada ao Arcanjo Rafael, citado no Livro de     Tobias, no Antigo Testamento.

Rafael, que quer dizer Medicina de Deus.

Nós, como Anjos, devemos ver o problema do mundo, das Famílias, da Paróquia do trabalho, da escola e trazer a solução, o remédio.

Como Anjos, precisamos de “delicadeza, suavidade e bondade”, para curar com indulgência, ali, onde a ferida está mais exposta e exige mais atenção, sensibilidade e HUMILDADE.

Arcanjos–  Simplicidade: A simplicidade é transparência e não duplicidade. É ser por fora o que somos por dentro: “simples como uma folha de papel”. Essa virtude é a verdade.

A virtude da Simplicidade é relacionada ao Arcanjo Gabriel que quer dizer: Força de Deus.

Gabriel, Mensageiro investido por Deus com encargo e pleno poder, esgota toda a sua atividade, na realização desse encargo.

Por sua palavra, manifesta-se, qual Arauto Celeste, qual ministro do Evangelho. Sua mensagem ordena-se e subordina-se, totalmente à Boa Nova: Vinda do Filho de Deus na carne (Encarnação). Seu mistério é anunciar o evento salvífico, sem tomar parte nele. Simplesmente, ANUNCIA com firmeza, determinação e autenticidade o agir de Deus em relação à pessoa.

Miguel  Zelo – Só a pessoa cheia de zelo é capaz de estar presente no momento certo, com o calor do fogo que não queima, com a luz que não ofusca, mas na medida certa. Há também o zelo com os objetos e isso vem do zelo que está dentro de nós. O cuidar das coisas é reflexo da Espiritualidade: o ardor-amor (zelo) que nos devora por dentro é que se expande para fora, por isso lidamos com as coisas com respeito e cuidado.

A virtude do Zelo está relacionada com o Arcanjo Miguel “Quem como Deus?”. A maior luz que o ser humano pode ter é conhecer a identidade de Deus.