top of page
  • Foto do escritorCongregação dos Santos Anjos

PEREGRINAÇÃO À FRANÇA – 31 de maio a 29 de junho de 2023

“Peregrinar não é somente mudar a paisagem... é uma partida em direção de alguém, de algum lugar querido...

O Peregrino precisa saber PARTIR, ABANDONAR por um tempo o cotidiano, correr riscos, romper o ritmo.

Toda Peregrinação é uma CAMINHADA física ou espiritual, e, muitas vezes, as duas,

Nessa caminhada raramente estamos sozinhos pois partimos com companheiros de estrada... e laços vão estreitando...

O Peregrino descobre lembranças, lugares ... a serem vistos, tocados...

Um lugar só é realmente querido depois deste ENCONTRO.”.


No ano da Celebração dos 130 anos de Fundação da Congregação no Brasil, as Irmãs Ezilda Batistti e Maria Bertila Teixeira, foram sorteadas para uma Peregrinação à França, terra onde nasceu, viveu e faleceu Madre Maria São Miguel Poux, Fundadora da Congregação dos Santos Anjos.


Dia 31 de maio, fomos enviadas por nossa Superiora Geral, Irmã Marina Andrade e as Irmãs da Casa Geral e da Casa de Formação.


Às 20:35, o avião decolou rumo à Paris.

Depois da longa viagem, à tardinha do dia 01 de junho, pisamos no chã sagrado de nossa casa, em Mácon. As Irmãs nos esperavam no jardim. Quanta emoção, quanta alegria! Foi impossível conter as lágrimas!


Nos dirigimos à capela, idealizada por nossa Mãe Fundadora que acompanhou sua construção e, é o lugar onde, muitas e muitas vezes era encontrada em oração.

No dia seguinte visitamos o túmulo da Fundadora, onde rezamos por muitas intenções.

Lá voltamos algumas vezes.

Dia 05 A Comunidade para iniciarmos a Peregrinação pelos lugares que fazem parte da História da nossa Congregação realizou, na capela uma linda Celebração de Envio em que recebemos o bastão do peregrino, uma sacola e um livreto com pequenos históricos dos lugares onde visitaríamos.




Dia 06 saímos em direção ao Jura, na companhia das Irmãs Dilce Lúcia Bagatinni e Maria Carmem Pinto Ferreira.


De 06 a 09, visitamos todos os lugares que fazem parte da nossa História congregacional.


Courbouzon: Neste lugarejo existe a igreja de São Roque onde a Fundadora rezava diante da imagem do Santo protetor contra as pestes, pedindo-o para proteger as pessoas da peste do orgulho.



Lons-le-Saunier: Igreja Saint-Désiré: Onde Mére Poux implantou a prática do mês de maio, em honra a Maria e, na cripta da igreja ela levava as alunas para comungarem no dia dois de agosto, festa de Nossa Senhora dos Anjos. Também deu um novo vigor ao catecismo da paróquia.


Ermitage Sant Ettienne: Élise subia a colina, acompanhada de algumas alunas para rezar na pequena capela. Ai morava um padre eremita com quem fazia seus colóquios.


Colina de Montciel: Colina célebre por causa dos milagres atribuídos a Nossa Senhora de Montciel. Nossas Irmãs vinham rezar regularmente na pequena capela de Montciel.

Planches-em-Montagne: Cidade onde nasceu nossa querida Mãe Fundadora.


Poligny. Visitamos a igreja que a família Poux frequentava, visitamos o convento das Clarissas; onde Madre Maria Sã Miguela casa onde morou nossa querida Fundadora.


Morez: Montanhas do Jura, outubro de 1841, Élise e suas companheiras chegaram neste local montanhoso, com um clima pesado. Aqui, Élise empregou seus talentos de organizadora, pois ela sente que deste retiro de Morez, depende o futuro de sua vocação e de suas companheiras.



Quingey – Cidade onde nasceu nossa querida Irmã Élisabeth Maire, idealizadora da Fundação no Brasil.

Animada com os preparativos para a nova fundação, uma semana antes da partida, ela faz sua páscoa definitiva. “Não a minha vontade, meu Deus, mas a Vossa! Sim! O sacrifício de minha vida... pela Fundação”!




Igreja onde Irmã Élisabeth foi batizada


Dole: Irmã Elisabeth conheceu o Padre, tio de uma aluna, missionário no Rio de Janeiro, que chamou as Irmãs dos Santos Anjos para uma Fundação no Brasil.


Sant Claude: Aqui morava o Padre Bonaventure Poux , primeira pedra da construção dos Santos Anjos no Brasil, assim considerado, pois daqui enviou aos Santos Anjos a jovem Laurence Meire, Mére Élisabeth Maire.



Na Catedral de Sant Claude encontra-se o túmulo de Dom Jacques de Chamou, Bispo que Aprovou as primeiras Constituições da Congregação dos Santos Anjos, no dia 16 de agosto de 18...


Túmulo de Dom Jacques de Chamon


Em todos esses lugares escutávamos um pequeno relato histórico pela Irmã Carmem, nos emocionávamos, rezávamos.

Nos acompanhou na Peregrinação a Irmã Maria Carmem Pinto Ferreira, que a preparou com muito carinho e detalhes para nós e a Irmã Dilce Lúcia Bagatini, Coordenadora da Comunidade.


Também visitamos Ars, terra de São João Maria Vianney; Paray onde fizemos adoração ao Santíssimo na capela das Aparições do Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Maria Alacoque.


Fomos a Lourdes. Uma experiência muito rica!

Gente de tantas línguas rezando, pedindo graças a Nossa Senhora de Lourdes. Pessoas que, com muitos gestos tocavam a rocha a baixo da imagem em profunda reverência.



Nossa gratidão profunda, às nossas queridas Irmãs Carmem e Dilce e a toda a Comunidade Mácon!


Comments


bottom of page